Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
(37) 99964-0995
Digital Sat Telecom
Minas Gerais

Zema estuda flexibilizar quarentena no interior de Minas devido a pandemia do coronavírus

06 abril 2020 - 11h02Por Itatiaia

O governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) disse, em entrevista à Itatiaia nesta segunda-feira (6), que deve flexibilizar medidas de confinamento para algumas cidades do interior. No entanto, as regras mais rígidas devem ser mantidas para Belo Horizonte, que tem muitos espaços de aglomerações. Zema disse também que a escala do pagamento dos servidores pode ser divulgada nesta semana, não descartou deixar de pagar fornecedores para quitar os salários e ressaltou que na última semana o número de casos da covid-19 subiu em proporção menor.

"O número de novos casos aumenta dia a dia, mas com uma tendência à estabilidade e, posteriormente, até a um decréscimo. Isso nos torna muito animados com relação a alguma medida de flexibilização para os próximos dias. Estamos acompanhando essa curva praticamente hora a hora". 

O governador não informou uma data para uma possível flexibilização no decreto de calamidade pública, mas segundo ele poderá ocorrer nos próximos dias. Zema disse ainda que em alguns cidades do interior onde não existem registros de casos de coronavírus já flexibilizaram suas atividades, mas com muito cuidado como se o comércio estivesse funcionando de forma parcial, restringindo o número de funcionários e a entrada de clientes, além de tomar todos os cuidados necessários. 

Sobre o pagamento, Zema ressaltou que é de total desencontro na entrada de caixa do estado. "Muitos que sempre pagaram seus impostos em dia estão deixando de pagar devido a toda essa situação. Mas tudo que entrar será destinado para a folha de pagamento. A prioridade é esta. Espero que esta semana o secretário Otto tenha uma previsão de como iremos proceder. Quero lembrar que os gastos de todas as secretarias foram reduzidos em mais da metade para que haja recursos para pagar a folha de pagamento. Se alguém vai ter de esperar um pouco não será o funcionalismo. Será algum fornecedor ou prestador de serviço do estado, porque sabemos que salário é o mais importante. As pessoas dependem dos salários para poder pagar a escola, fazer o armazém e qualquer coisa que mude nessa rotina tem um impacto muito grande”, disse.  

Quanto ao pagamento do reajuste concedido aos servidores da segurança pública, Zema destacou que não é possível garantir, tendo em vista a crise causada pela pandemia. "Existe esse acordo. Vale lembrar que antes do coronavírus muitos noivos e noivas estavam com casamento marcado, muitas cirurgias já estavam agendadas, mas tudo mudou devido a essa pandemia. Nós, dentro do possível, vamos manter o dia 5, mas não adianta eu passar um cheque sem fundo para o funcionário. Se você não tem o recurso, você não tem como pagar". disse.

Deixe seu Comentário

BIG NUNES
Stihl

Leia Também

Nova Ponte/MG - Santa Juliana/MG
Capotamento de carreta deixa três feridos na BR-452 entre Santa Juliana e Nova Ponte
Perdizes/MG
Represa se rompe na zona rural de Perdizes/MG
Luz/MG
Caminhão com placas de Pratinha se envolve em acidente e deixa dois feridos na BR-262, em Luz
Serra do Salitre/MG
Urgente: Serra do Salitre confirma, de uma vez só, 22 casos de Covid-19
Campos Altos/MG
Prefeitura de Campos Altos/MG começa distribuição de máscaras na cidade
Serra do Salitre/MG
Condutor inabilitado é preso após se envolver em acidente na BR-146
Ibiá/MG
Casos de coronavírus em Ibiá/MG sobe para cinco
Araxá/MG
Em uma semana Araxá registra 69 casos positivos de Covid-19 e o número total sobe para 118
Ibiá/MG
Mulher, dada como desaparecida, é encontrada pela PC vivendo sob possíveis agressões em fazenda de Ibiá/MG
Guarda dos Ferreiros
Dois ônibus com transporte clandestino de passageiros são apreendidos em Guarda dos Ferreiros