Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(37) 99964-0995
Farmamed novo
Política

Petrobras não vai sofrer interferência do governo, diz Planalto

Reajuste no preço do diesel será avaliado em reunião com Bolsonaro

13 abril 2019 - 07h48Por Agência Brasil

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou hoje (12) que o presidente Jair Bolsonaro recomendou o adiamento do reajuste no preço do óleo diesel para entender aspectos técnicos da decisão da Petrobras, mas negou que haja interferência do governo na política de preços da estatal.

"Por princípio, o senhor presidente entende que a Petrobras, uma empresa de capital aberto, sujeita as regras de mercado, não deve sofrer interferência política em sua gestão. No entanto, em face do impacto sobre a população do ajuste anunciado, cerca de 5,7%, ele recomendou a aguardar a implantação, e convidou ministros ligados a área, e uma equipe técnica da Petrobras, para comparecerem ao Palácio do Planalto, na próxima terça-feira, com o intuito de discutir os aspectos técnicos da decisão", informou. 

Ontem (11), a petroleira havia anunciado um reajuste de 5,7% do diesel nas refinarias, mas a medida foi suspensa hoje pela direção da empresa. O presidente Bolsonaro disse que há preocupação com o reajuste dos combustíveis pelo impacto no setor de transporte de cargas, afetando diretamente os caminhoneiros.     

Em nota, o Ministério de Minas e Energia diz que vem trabalhando, em conjunto com outros órgãos, para buscar soluções estruturantes na questão dos preços de combustíveis, notadamente o diesel, sem qualquer incidência sobre a liberdade econômica da Petrobras. 

"Como exemplo dessas soluções, cabe mencionar que no último dia 26 de março, a Diretoria Executiva da Petrobras alterou a periodicidade de reajuste nos preços do óleo diesel, que passaram a ser reajustados por períodos não inferiores a 15 dias. (...) Adicionalmente, foi anunciada a criação do Cartão Caminhoneiro, que tem como objetivo a compra por caminhoneiros de diesel a preço fixo nos postos com a bandeira BR. O Cartão Caminhoneiro servirá como uma opção de proteção da volatilidade de preços, garantindo assim a estabilidade durante a realização de viagens", informou a pasta. 

Publicidade

Deixe seu Comentário

BIG NUNES
AGROCAMPO

Leia Também

Minas Gerais
Covardia: Jogou óleo quente no rosto da ex-namorada enquanto ela dormia e fugiu
Educação
MEC prepara material para explicar nova política de alfabetização
Saúde
Autoexame da mama não substitui exame clínico, diz Ministério da Saúde
Saúde
Campanhas buscam elevar cobertura vacinal no país
Geral
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio estimado de R$ 60 milhões
Saúde
Nova etapa da Campanha contra a Gripe começa nesta segunda-feira
Córrego Danta
Três pessoas ficam feridas após caminhão tombar na BR-354, em Córrego Danta
Educação
Governo federal lança programa Ciência na Escola
Internacional
França alerta sobre uso de ibuprofeno e cetoprofeno
São Gotardo
Moto furtada em Campos Altos é recuperada pela PMR na MG-235 em São Gotardo