Menu
Busca quinta, 18 de julho de 2019
(37) 99964-0995
Digital Sat Telecom
Política

Plenário da Câmara debate tragédia de Brumadinho

13 fevereiro 2019 - 09h45Por Agência Brasil

O plenário da Câmara dos Deputados se transforma hoje (13) em comissão geral extraordinária para debater as conseqüências da tragédia provocada pelo rompimento da barragem na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), na qual morreram 165 pessoas e 155 estão desaparecidas. O objetivo é discutir as circunstâncias e as responsabilidades.

As discussões ocorrem paralelamente ao funcionamento da comissão externa da Casa que formalizou os compromissos da "Carta de Brumadinho". Na carta foram definidas prioridades e esforços para impedir acidentes semelhantes ao ocorrido no último dia 25 e as primeiras audiências públicas.

Amanhã (14), a comissão externa deve ouvir o presidente da Vale, Fábio Schvartsman, e representantes de órgãos de fiscalização e controle, como Ministério Público, Ibama, Agência Nacional de Mineração (ANM) e Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais.

Na próxima semana será a vez de ouvir especialistas do Tribunal de Contas da União, Ministério de Minas e Energia e da Agência Nacional de Águas (ANA). Paralelamente, deputados e senadores se mobilizam para a criação de comissões parlamentares de inquérito (CPIs).

Solicitações

Os deputados Áurea Carolina (PSOL-MG) e André Janones (Avante-MG) encaminharam solicitações para a Vale liberar a lista com os nomes dos presentes na mineradora no momento do desastre.  Para Janones, em Brumadinho é recorrente a informação de que o número é superior ao divulgado pela empresa, podendo chegar a 800.

A comissão externa foi a Brumadinho na última sexta-feira (8), para verificar os impactos da tragédia. Os deputados também se comprometem a buscar uma semana de esforço concentrado para votar, no plenário da Câmara, várias propostas que ajudem a impedir a repetição de crimes socioambientais no país.

Investigações

A Câmara vai instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para integrar e agilizar o trabalho de deputados e senadores na punição aos responsáveis pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. Ontem (11), o Senado anunciou a criação da CPI para apurar o acidente.

Na reunião da comissão externa ontem, os deputados demonstraram preocupação com riscos de rompimento de outras barragens e aprovaram requerimentos de audiência pública para discutir os casos de Casa de Pedra, da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN,  e da barragem Sul Superior da Mina Gongo Soco, também da Vale, no município de Barão de Cocais.

*Com informações da Agência Câmara

Publicidade

Deixe seu Comentário

SACOLÃO AVENIDA
Agro KZ

Leia Também

Minas Gerais
Homem se mata após assassinar mulher enquanto filha dormia
Geral
Motorista avança em manifestação e mata trabalhador rural
Atropelamento ocorreu em Valinhos, no interior paulista
Minas Gerais
Jovem morre após carro sair de pista e capotar na BR-262
Geral
ANNT abre audiência pública sobre concessão das rodovias BR-262/381 em Minas Gerais e Espírito Santo
Geral
Triunfo Concebra repassa mais de R$ 9 milhões de ISSQN para as cidades lindeiras
Condenado
El Chapo, narcotraficante mexicano, é condenado à prisão perpétua
Brasil
Instagram vai esconder número de curtidas nas fotos de usuários brasileiros
Minas Gerais
Minas tem a menor taxa de crimes violentos desde 2012
Uberaba
Carro com família capota na BR-050, em Uberaba
Rio Paranaíba
Motorista fica ferido após veículo capotar na BR-354, em Rio Paranaíba