Menu
Busca sábado, 18 de setembro de 2021
(37) 99964-0995
Supermercado Lep's
Alto Paranaíba

Centro de Triagem e Recuperação de Animais Silvestres do Alto Paranaíba entra em operação

O CETRAS do Alto Paranaíba está situado na MG-354, Km 171, ao lado do viveiro florestal do IEF, em Patos de Minas.

11 março 2020 - 11h48Por Rubens Maciel Cappuzzo

Já está em funcionamento o CETRAS - Centro de Triagem e Recuperação de Animais Silvestres do Alto Paranaíba, que é uma estrutura subordinada à Unidade Regional de Floresta e Biodiversidade do Alto Paranaíba do Instituto Estadual de Florestas - IEF/URFBio/AP, através da sua Coordenação de Fauna Silvestre.

A principal função do CETRAS é o recebimento de animais silvestres nativos da fauna brasileira, feridos e ou com a saúde debilitada por quaisquer razões e recuperá-los, após avaliação clínica, através do oferecimento de alimentação adequada, tratamento com medicamentos ou até procedimentos cirúrgicos, além do acompanhamento do restabelecimento dos mesmos, para que possam novamente retornar para a natureza. Após sua recuperação, aqueles animais que por quaisquer motivos não possam ser devolvidos para a natureza, são destinados a criadouros legalizados e zoológicos, onde poderão participar de programas de reprodução da espécie e de educação ambiental. São recebidos no CETRAS, em sua grande maioria, animais feridos por atropelamentos em estradas, outros voluntariamente entregues por pessoas que os mantinham em cativeiro, e aqueles apreendidos pela Polícia Militar Ambiental em operações de combate ao tráfico de animais silvestres.

Inaugurado em 31/10/2019, os recursos para construção do CETRAS do IEF/URFBio/AP, vieram como uma condicionante ambiental imposta pela Superintendência Regional de Meio Ambiente do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba - SUPRAM/TMAP, para licenciamento ambiental de empreendimentos minerários das empresas Galvani Indústria, Comércio e Serviços S.A., (atual Yara Brasil S.A.) e a Vale Fertilizantes S.A. (atual Mosaic Fertilizantes P&K S.A.), localizados na região do Alto Paranaíba.

Através de “Termos de Compromisso” firmados entre o IEF/URFBio/AP, as empresas mineradoras citadas, o Ministério Público Estadual e a Fundação Educacional de Patos de Minas - FEPAM, foi viabilizada sua construção e também a sua manutenção, a partir de sua inauguração por tempo determinado.

O CETRAS do Alto Paranaíba está situado na MG-354, Km 171, ao lado do viveiro florestal do IEF, em Patos de Minas, e conta com equipe formada por um médico veterinário, uma bióloga, quatro tratadores, quatro vigilantes e vários estagiários voluntários, que se esmeram nos trabalhos de recuperação dos animais recebidos. No final de fevereiro de 2020, o CETRAS já abrigava 276 animais, entre mamíferos, aves e répteis, mas tem capacidade para receber até 3.000 animais.

CETRAS em Patos de Minas - Foto: Reprodução

Nas fotos, podemos ver parte das instalações e procedimentos desenvolvidos pela equipe do CETRAS para a recuperação dos animais ali internados.
Deve ser lembrado aqui, que animais silvestres não devem e não podem ser mantidos em cativeiro, inclusive como animais de estimação, por serem animais adaptados a um modo de vida livre nos ambientes naturais onde ocorrem, onde encontram sua alimentação, interagem com outros de sua espécie, são saudáveis e se reproduzem, permitindo a perpetuação de suas populações.

Quando em cativeiro, geralmente recebem alimentação e vivem em condições inadequadas, podendo desenvolver e até transmitir doenças aos humanos, além de alguns deles, pela índole selvagem e agressividade natural, poderem oferecer riscos de acidentes com pessoas, especialmente crianças.

A procura e prática da manutenção de animais silvestres como animais de estimação ou outros, como para a retirada de partes de seus corpos para produção de “medicamentos”, etc., também estimula a coleta predatória na natureza e o tráfico ilegal de adultos e filhotes de várias espécies, que são retirados de suas ninhadas, na maior parte das vezes até causando a morte de suas mães, e são mantidos em cativeiro até serem oferecidos para venda, em condições de pouca higiene e maus tratos, o que leva a grande maioria à morte antes de chegarem às mãos de compradores.

Estima-se que para cada animal silvestre comprado como um animal de estimação, outros nove foram mortos pelas causas citadas acima. Deve ser citado ainda, que a coleta predatória e o tráfico criminoso para atender a demanda por animais silvestres se organizou de forma tão intensa, que há anos essa prática irregular e danosa se tornou uma das atividades ilegais mais rentáveis, ficando atrás apenas do tráfico de armas e de drogas.

Assim, o tráfico de animais silvestres é considerado atividade criminosa e ilegal, sendo proibida a coleta (inclusive de ovos), comércio e manutenção em cativeiro, excetuando aqueles casos previstos em lei, podendo ser punidos tanto administrativa como criminalmente, os caçadores e coletores desses animais na natureza, como os comerciantes, receptadores e quem os mantêm em cativeiro. Por essa razão, é proibida a criação de animais silvestres ou sua manutenção em cativeiro, sendo permitido apenas aqueles que já nasceram cativos e que se encontram em criadouros comerciais devidamente registrados, os quais são frequentemente fiscalizados.

Portanto, caso você possua ou conheça pessoas que mantêm animais silvestres em cativeiro, divulgue essa informação para eles. Para quem deseja entregar de forma voluntária animais silvestres nativos no CETRAS, não há qualquer medida punitiva.

O CETRAS do Alto Paranaíba funciona todos os dias da semana, e está apto a receber animais de forma voluntária, de segundas a quintas-feiras, no horário de 8:00 horas às 11 horas 30 minutos e de 14 horas às 16 horas 30 minutos horas, e nas sextas-feiras, de 8 horas às 11 horas 30 minutos. Caso seja necessário a entrega fora desse horário, fazê-la diretamente nas Companhias de Policia Militar de Meio Ambiente, que os destinarão posteriormente ao CETRAS. Para maiores informações, entre em contato com Luciana Esteves, no IEF/URFBio/AP, através do telefone (34)3822-3533.

Deixe seu Comentário

BIG NUNES
Josiel Despachante

Leia Também

Córrego Danta/MG
Trânsito flui na BR-262 após destombamento, entre Campos Altos/MG e Córrego Danta/MG
Campos Altos/MG
Campos Altos/MG confirma 26ª morte causada pela Covid-19
Formiga/MG
Motorista tenta desviar de Eucalipto caído na rodovia e van fica presa entre os galhos
Uberlândia/MG
ASSISTA: Engavetamento com 10 veículos causado por fumaça mata uma pessoa e deixa oito feridas
Campos Altos/MG
PMRv apreende pacotes de cigarros estrangeiros na LMG-794 em Matutina/MG
Campos Altos/MG
SMS de Campos Altos/MG realiza passeata pela vida em alusão ao "Setembro Amarelo"
Campos Altos/MG
Caminhoneiro fica ferido após colisão traseira na BR-262 entre Campos Altos/MG e Ibiá/MG
Campos Altos/MG
Campos Altos/MG apresenta apenas uma pessoa infectada com Covid-19 nas últimas 24 horas
São Gotardo/MG
Sete motos são apreendidas por perturbação do sossego em São Gotardo/MG
Campos Altos/MG
SMS corrige dados da população vacinada contra Covid-19 em Campos Altos/MG