Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
(37) 99964-0995
Digital Sat Telecom
Geral

Remédio para cólica menstrual tem efeito para tratar esquistossomose

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de Guarulhos

17 agosto 2019 - 12h08Por Agência Brasil

Um remédio amplamente utilizado para cólicas menstruais – o ácido mefenâmico (nome comercial Ponstan) – pode ser eficiente para o tratamento da esquistossomose. A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de Guarulhos que estudam reposicionamento de fármacos, ou seja, novos usos para medicamentos já existentes. Após passar por testes em laboratório e experimentos com animais, faltam testes clínicos em humanos para que anti-inflamatório possa ser receitado também para combater a verminose.

O estudo mostrou que o Ponstan reduziu em mais de 80% a carga parasitária em camundongos infectados com o verme Schistosoma mansoni. Segundo os pesquisadores, esse percentual ultrapassa o “padrão ouro” estipulado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para novos medicamentos. Atualmente, só existe um remédio para o tratamento da esquistossomose, o praziquantel. A eficácia do ácido mefenâmico pode ser até maior do que o antiparasitário disponível pois ele atuou também na fase larval do parasita.

A esquistossomose atinge mais de 240 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo dados da OMS. O professor Josué de Moraes, da Universidade Guarulhos, destaca que esta é uma doença negligenciada e, embora afete uma parcela significativa de pessoas, carece de estudos, vacinas e tratamentos mais avançados. “Estamos falando de doenças da pobreza. A indústria farmacêutica, quando olha para esse público, não vai querer desenvolver um novo medicamento”, apontou o autor do estudo.

Segundo Moraes, a produção de um novo medicamento envolve pelo menos 1,5 bilhão e dez anos de pesquisa e, como a doença atinge principalmente os mais pobres, não há interesse da indústria farmacêutica. “A vantagem do reposicionamento [de fármaco] é que se trata de algo que já existe, que já foi aprovado, já está disponível nas drogarias e se a gente consegue descobrir que esse medicamento tem uma aplicação diferente daquela que era utilizada, vou eliminar essa etapa de tempo e custo”, explicou o professor.

O estudo de reposicionamento de fármaco desenvolvido na Universidade de Guarulhos começou com a análise de 73 não esteroidais comercializados no Brasil e em outros países. O ácido mefenâmico foi o que apresentou resultados mais promissores como antiparasitário. A descoberta, que teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), foi publicada na revista EbioMedicine, do grupo Lancet.

A transmissão da esquistossomose está ligada a locais sem saneamento básico adequado e pelo contato de água com caramujos infectados pelos vermes causadores da doença. Os vermes Schistosoma mansoni se alojam nas veias do mesentério e no fígado do paciente. O indivíduo infectado não apresenta sintomas nas primeiras duas semanas, mas o quadro pode evoluir e causar problemas crônicos de saúde e morte.

Moraes aponta que, uma vez iniciados os testes clínicos em humanos, caso comprovada a eficácia do Ponstan para esquistossomose, em menos um ano as bulas podem ser alteradas e o tratamento recomendado. “É pegar uma região onde você tem pessoas com a doença e fazer o tratamento e monitorar o processo de cura. A única etapa que falta agora é esta. Todos os estudos que são necessários para desenvolver medicamento já foi feito”, explicou.

Deixe seu Comentário

AGROCAMPO
ABS Torrefação de café

Leia Também

Nova Ponte/MG - Santa Juliana/MG
Capotamento de carreta deixa três feridos na BR-452 entre Santa Juliana e Nova Ponte
Perdizes/MG
Represa se rompe na zona rural de Perdizes/MG
Luz/MG
Caminhão com placas de Pratinha se envolve em acidente e deixa dois feridos na BR-262, em Luz
Serra do Salitre/MG
Urgente: Serra do Salitre confirma, de uma vez só, 22 casos de Covid-19
Campos Altos/MG
Prefeitura de Campos Altos/MG começa distribuição de máscaras na cidade
Serra do Salitre/MG
Condutor inabilitado é preso após se envolver em acidente na BR-146
Ibiá/MG
Casos de coronavírus em Ibiá/MG sobe para cinco
Araxá/MG
Em uma semana Araxá registra 69 casos positivos de Covid-19 e o número total sobe para 118
Ibiá/MG
Mulher, dada como desaparecida, é encontrada pela PC vivendo sob possíveis agressões em fazenda de Ibiá/MG
Guarda dos Ferreiros
Dois ônibus com transporte clandestino de passageiros são apreendidos em Guarda dos Ferreiros