Menu
Busca sexta, 17 de janeiro de 2020
(37) 99964-0995
Digital Sat Telecom
Cerveja

Terceira morte por possível intoxicação por cerveja é confirmada em Minas

16 janeiro 2020 - 11h10Por Cristiane Silva - Estado de Minas / Metro Jornal com BandNews FM

A Polícia Civil confirmou nesta quinta-feira (16) a terceira morte de um paciente que apresentava sintomas da chamada síndrome nefroneural, doença provocada pela intoxicação por dietilenoglicol, substância encontrada em garrafas da cerveja Belorizontina, da Backer. A vítima, um homem de 89 anos, estava em um hospital particular de Belo Horizonte/MG. O corpo dele foi enviado para o IML (Instituto Médico Legal) para necropsia e o laudo com as causas da morte deve ser divulgado em até 30 dias.

Ontem, a polícia descobriu que a água usada em cervejas da empresa está contaminada. Na manhã dessa quarta (15), outro paciente que era tratado no hospital também morreu. Antônio Márcio Quintão de Freitas, de 77 anos, paciente que morreu ontem (15), será sepultado nesta quinta-feira (16) no Cemitério Bosque da Esperança, Região Norte de Belo Horizonte. O número de mortes ainda pode aumentar caso seja confirmado o óbito de uma moradora de Pompéu, Centro-Oeste de Minas, que também apresentou sintomas da doença. Ela tinha 60 anos. A Secretaria de Estado de Saúde aguarda mais informações sobre o caso.

Água contaminada

Exames encontraram dietilenoglicol (e o também tóxico monoetilenoglicol) na água usada na produção da cervejaria Backer. A substância está associada ao desenvolvimento da síndrome nefroneural por pelo menos 17 pessoas, que estão internados com sintomas como insuficiência renal e alterações neurológicas. Os agentes nocivos também foram detectados em outros tanques da fábrica, além do tanque 10, onde foi fabricada a Belorizontina, que teve o dietilenoglicol constatado em amostras, inicialmente de três e agora de sete lotes, um deles com rótulo de Capixaba, que é a mesma cerveja, destinada ao Espírito Santo. As análises das outras marcas da Backer não foram concluídas. O ministério trabalha com três hipóteses para a contaminação: sabotagem, vazamento ou uso inadequado de produtos tóxicos.

Deixe seu Comentário

AGROCAMPO
Agro KZ

Leia Também

Cerveja
Backer teria sido vítima de empresa que forneceu substância química
Uberaba/MG
Carro é prensado por caminhão em mureta de viaduto do trevo da BR-050 com BR-262
Belo Horizonte/MG
Jovem é preso em árvore com fita após se envolver com mulher comprometida
Uberaba/MG
Tempestade dura cerca de quatro horas em Uberaba/MG
Campos Altos/MG
Acidentes são registrados na BR-262, trecho de Campos Altos/MG, quatro pessoas ficaram feridas
Campos Altos/MG
Veículo furtado é encontrado carbonizado em Campos Altos/MG
Patos de Minas/MG
Carreta carregada com combustível tomba e pega fogo em um grave acidente na BR-365
Nova Lima/MG
Ônibus é atingido por pedra que caiu de barranco na MG-030
Cerveja
Sobe para quatro o número de mortes relacionadas à síndrome nefroneural em Minas
Campos Altos/MG
Colisão entre carro e carreta causa morte de uma pessoa na BR-262 em Luz/MG