Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(37) 99964-0995
Digital Sat Telecom
Campos Altos

Curso de auxiliar de veterinária gera suspeita e reportagem vai atrás de respostas

Pais e alunos questionaram da veracidade do curso.

13 junho 2019 - 13h53Por Marcelo The Back - Jornalista - MTB: 0020754/MG

Um curso de auxiliar de veterinária que, possivelmente, será ministrado em Campos Altos pela empresa Wide Sistema de Ensino gerou muita polêmica e desconfiança no último final de semana. A equipe de reportagem foi procurada por diversas pessoas relatando que dois homens visitaram algumas escolas dizendo que fariam o curso e afirmaram que seria ministrado pelas veterinárias Cintia Fabrini e Maria Laura.

De imediato, Cintia foi até seu perfil do Facebook e postou a seguinte mensagem: “Eu e Maria Laura apenas fomos convidadas a dar aulas no curso de auxiliar, que terá em Campos Altos. Não temos nada com a empresa que está administrando e fazendo as matrículas. O curso não é da clínica”, concluiu. Isso deixou pais e alunos com suspeitas.

No sábado, a médica veterinária, Cintia Fabrini conversou com a TV KZ e disse que o contrato não chegou em seu e-mail e que - sem o contrato - não tinha nada fechado e por isso ficou incomodada com o uso de sua imagem nas apresentações da empresa nas escolas.

Referência

A reportagem foi em busca de informações e encontrou reclamações sérias sobre a Wide no site Reclame Aqui. Conversamos com o responsável pelo curso e filho do proprietário, Yago Ribeiro Silva. Ele disse que a empresa é séria e que ainda não tinha fechado o contrato com as veterinárias, mas que faria isso na segunda-feira (10). Sobre as reclamações no site Reclame Aqui, Yago disse que não tinha conhecimento, mas que iria resolver. Em busca de informações da empresa, o prefeito Paulo César de Almeida esteve junto com a equipe da TV KZ durante a conversa com Yago e também fez vários questionamentos.

A TV KZ ainda fez contatos em Bambuí/MG e Várzea da Palma/MG, cidades onde a empresa realizou o ensino. Em Bambuí, o proprietário do local alugado pela Wide contou que a empresa cumpriu com suas obrigações e pagou por todos os meses de aluguel onde ocorreram as aulas, porém não conseguimos o contato de nenhum aluno. Já em Várzea da Palma, o monitor da escola, usada para as aulas, disse que o curso da Wide já tinha chegado ao fim e que os alunos já haviam se formado.

Recusa

Na terça-feira (11), Cintia conversou novamente com a reportagem, contou que se reuniu com o responsável da Wide na tarde de segunda e na manhã de terça-feira comunicou que ela e Maria Laura não fechariam contrato para darem aulas durante o curso. Cintia ainda disse que a decisão foi tomada após as polêmicas e algumas atitudes da empresa que deixaram ela e Maria Laura inseguras.

Na tarde de terça, Yago confirmou por conversa no WhatsApp que as veterinárias não aceitaram ministrar as aulas, mas que já estavam em contato com outro veterinário e quando fecharem o contrato estariam comunicando a imprensa.

Conforme informações da Wide, aproximadamente 50 matrículas foram feitas para o curso, sendo que quatro pessoas já realizaram o pagamento da primeira mensalidade.

Reportagem: Marcelo The Back e Lucas Wilson

Deixe seu Comentário

ABS Torrefação de café
AÇAÍ SORVETE, PIZZARIA E CIA

Leia Também

Luz/MG
Arma de fogo escondida em construção é apreendida em Luz/MG
Araxá/MG
Em Araxá/MG, 91% dos pacientes com Covid-19 já se recuperaram da doença
São Gotardo/MG
Testes confirmam mais quatro casos de coronavírus em São Gotardo/MG
Uberaba/MG
Homem é morto durante tentativa de assalto em Uberaba/MG; assaltantes foram presos pela PM
Ibiá/MG
Sobe para 60 o número de casos positivos de Covid-19 em Ibiá após três novas confirmações
Patos de Minas/MG
Foragido da justiça é preso na MGC-354
Geral
Jovem fica em coma ao ser picado por cobra naja de estimação ilegal
Medeiros/MG
Medeiros/MG confirma mais dois casos de Covid-19
Formiga/MG
Idoso morre atropelado por caminhão em Formiga/MG
Araxá/MG
Homem é preso pela PC por estupro, em Araxá/MG